16.5.15

Sumo de bilimbi

Sumo e pickles de bilimbi
O bilimbi que os baianos chamam de biri-biri, é uma fruta quase desconhecida no resto do país. Prestou imensos serviços aos baianos do sul quando o limão por lá era raro e a comunicação com as outras cidades muito difícil. O biri-biri limpa o peixe como se fosse limão, tira manchas de ferrugem e de tinta de escrever da roupa, combate doenças da pele e alivia as dores febris. Hoje conserva resquícios do seu passado culinário em conservas e geleias [Caloca Fernandes]
Ansiava provar  o bilimbi descoberto há uns anos em Lisboa, nas imagens do livro do Caloca. A oportunidade surgiu com a estadia numa fazenda de vizinhos simpáticos e excelentes anfitriões. A fauna e flora local, o convívio, as refeições saídas da cozinha da fazenda a par do churrasco e as fogueiras à noite, criaram um ambiente mágico que deliciou crianças e adultos. Na mesa do café da manhã houve cuscuz de milho, beijú, frutas e sumos, banana da terra cozida, ovos e café, tudo preparado carinhosamente pela Maria José na hora. E também sarapatel, feijoada e rabada só para os fortes ;-)
Muito melhor que ir ao mercado foi identificar as árvores de fruta e colher as maduras. Trouxe biri-biri que dividi em várias experiências. Um doce com sabor adstringente foi a primeira, percebi tarde que não pode ferver muito, a melhor opção [ nunca é a minha pela quantidade de açúcar] seria uma geleia. Depois uns pickles e uma bebida super refrescante que adorei. Aposto que do biri-biri se faz um delicioso sorvete.
O mês de Abril foi rico em experiências e hoje partilho uma delas em imagens. 

Ingredientes para 2 copos
140 g de bilimbim lavado com casca
140 g água
140 g de gelo
2 c. sopa rasas de açúcar

Preparação
Introduza os frutos e a água num robot e triture em velocidade alta. Passe por um coador e misture com o açúcar. Adicione o gelo e triture de novo. Distribua pelos copos e sirva de imediato.
Bilimbi, Mamões, flor de quiabo e pitangas




Cacau e pitangas em vários estados de maturação








Os animais
Gado Nelore

Arco-iris e arvores seculares
Caminho de Jambeiros, jogando Dominó e tentativa de recolher o gado


Histórias com bruxas e fadas para agradar a todos


Pitangas maduras 

26.4.15

Cookies do André

O André é dono de uma cozinha e sabe usá-la. Na mesma casa onde cresceu e aprendeu a cozinhar, improvisa agora com o pouco equipamento que possui. Hoje satisfaço um pedido seu. A receita dos cookies que tantas vezes preparou no Brasil sem memorizar. Aposto que em breve sairão do seu forno. Vamos fazer cookies?

Ingredientes para 20 unidades
220 g de farinha
80 g de manteiga
1 ovo médio
80 g de açúcar amarelo
raspa da casca de uma laranja 

Aqueça o forno a 180ºC. Forre um tabuleiro com papel ou polvilhe com farinha.
Coloque a farinha numa tigela com o açúcar e a raspa de laranja. Faça uma cova e deite a manteiga em pedaços pequenos e o ovo. Mexa com as mãos para que sejam absorvidos. Adicione as pepitas e aperte até a massa ficar coesa.
Molde bolas do tamanho de uma noz e disponha no tabuleiro espaçadas. Esmague cada uma com a palma da mão ou com uma colher. Leve ao forno 15 a 20 minutos ou até ficarem douradas.

31.3.15

Fusilli de quinoa e tomate com harissa e kalamata


Não têm aparecido muitas receitas por aqui. Por falta de anotações das inventadas e pelo comodismo de quem não é chef e prefere o sucesso que eles aportam. Mesmo sabendo que nunca conseguirá reproduzir todas as receitas dos livros que guarda, muito menos na Bahia.

Nem sempre foi assim. Há cinco anos iniciava a colaboração como food photographer e recipe developer numa publicação. A partir do tema da revista criava 3 pratos [este foi o primeiro]. Durante a semana no trajecto casa trabalho, parada no trânsito escrevia a introdução e idealizava as receitas e food styling. Sexta à noite comprava os ingredientes, sábado testava e se a luz permitisse fotografava. Editava fotos prontas para a impressão em A4 na gráfica. Por último digitava os textos e enviava para a editora. Foram 2 anos de trabalho por prazer, com a satisfação de autonomia e retorno financeiro. E a propósito de prazer, já no Brasil com a Glaucia despontou uma paixão maior: fotografar obras de chefs. Pudera! Sem ter de entrar na cozinha apareciam na minha frente empratamentos perfeitos que não conseguiria criar. E inspiravam-me a cozinhar e reproduzir o que provara. Não esqueço esse ano, em que estrangeira recém chegada à capital da gastronomia, tive o privilégio de conhecer tantos chefs e restaurantes. Como também não esqueço o meu trabalho, juntamente com o de outros fotógrafos brasileiros registado neste livro em 2014.

E voltando à minha cozinha de amadora, agora em Salvador da Bahia: invento para evitar o desperdício, por falta de ingredientes, ou da frescura dos mesmos. Não consigo reproduzir muitas receitas de livros e sonho com um simples Pão de Açúcar [não peço um El Corte Inglês nem um Santa Luzia]. 
Pesquiso aqui, testo, provo e se por acaso os astros se alinham anoto. Foi o caso, com a harissa verde. Na falta dela um pesto spicy, será um bom substituto.

Ingredientes para 4
300 g de fusilli [usei de quinoa e tomate]
2 c. de sopa de harissa verde picante
16 azeitonas kalamata
20 g de passas hidratadas
30 g de lascas de amêndoa tostada 
2 c. de sopa de sementes de sésamo/gergelim 
folhas de manjericão

Coza a massa al dente e escorra. 
Toste as amêndoas numa frigideira e hidrate as passas em água quente. Na travessa de servir misture a massa com a harissa envolvendo bem. Junte as azeitonas e as passas, as amêndoas e as sementes.
Misture bem e sirva com folhas de manjericão para decorar.

22.3.15

Gelado de sementes de sésamo

O livro da Ruby Violet's além de combinações originais, traz a praticidade de criar gelados a partir de uma base comum. Adicionamos o ingrediente protagonista, no caso sementes de sésamo pretas et voilà!
Para obter um swirl não misturei completamente a pasta de sésamo, no entanto o sabor ficou muito intenso, mas seguindo a receita original abaixo resulta [ comprovei mais tarde com a pasta que sobrou]. Casa com gelado de baunilha ou de chá verde, nas cores e sabores. 

*Mistura base de gelado [800 ml]
500 ml de natas
250 ml de leite inteiro
75 g de açúcar mascavado granulado
3 gemas grandes
pitada de sal

Coloque as natas, o leite e o açúcar numa caçarola ao lume até ferver. Retire do fogo e deixe arrefecer/esfriar cerca de 5 minutos.
Numa tigela misture as gemas e o sal e bata. Misture aos poucos o leite morno, mexendo sempre. 
Depois volte a aquecer, mexendo sem deixar ferver nem ultrapassar os 85ºC, cerca de 4 minutos. 
É neste ponto que se introduz o ingrediente principal, ou seja onde começam as receitas do livro.
Deixe arrefecer colocando dentro de uma tigela maior com água gelada e cubos de gelo. Mantenha no frigorífico até adicionar o ingrediente para completar a mistura. Coloque na máquina de gelados e siga as instruções do fabricante, depois congele em recipiente fechado.

Para o gelado
800 ml de mistura base de gelado*
160 g de pasta de sésamo preta

Para a pasta de sésamo
225 g de sementes de sésamo pretas
225 ml de mel 

Reserve uma colher de sopa de sementes  e aqueça o restante numa frigideira quente, e tapada, sem líquido. Depois de 1-2 minutos, agite-a cuidadosamente e volte a colocá-la no lume mais 30-60 segundos. Agite de novo para misturar as sementes sem deixar queimar. Quando sentir o aroma estão prontas para usar. Se não tape a frigideira novamente e volte a por ao lume mais 30-60 segundos. Repita até torrar e retire a panela do lume.
Transfira as sementes para um processador de alimentos e triture até que comecem a libertar o seu óleo. Adicione o mel e continue a misturar até obter uma pasta. Pese 160 g e guarde o restante  num recipiente hermético para outra altura.
Adicione a pasta de sésamo à mistura de base de gelado ainda quente, misture bem para incorporar. Arrefeça a mistura, mexa e coloque na máquina de gelados. Mantenha no congelador até que esteja pronto para servir. Para servir espalhe a colher de sopa restante das sementes de sésamo sobre o sorvete.

*Basic sweetened ice cream mix[800 ml]
500 ml double cream
250 ml whole milk
75 g granulated raw sugar
3 large egg yolks
pinch of salt

Make the base mix by pouring the cream, milk and sugar into a saucepan. Bring slowly to the boil then remove from the heat and allow to cool a little for about 5 minutes.
In a bowl, whisk together the egg yolks and salt until combined well.
Slowly pour the slightly cooled milk and cream on to the egg mixture, stirring constantly. Do not use boiling milk as this can  turn your egg mixture into scrambled eggs.
Pour the mixture back into the saucepan and slowly heat, stirring with a wooden spoon all the time, until it has reached 85ºC but doesn't boil.
Stir at this temperature for 4 minutes or so. It is at this point that most of the ice cream recipes in this book start.
Remove from the heat and leave to cool down to 4°C within 90 min.
You can cool down the mix by placing in a pan in a sink with cold water and ice cubes, or put the mixture in a Ziploc bag which you then place in a pan of cold water with ice cubes. Do not place the uncooled mixture in the fridge or freezer.
Once cooled, keep in the fridge until ready to use. then freeze it once you have added your chosen flavouring.

for the ice cream
800 ml basic sweetened ice cream mix*
160 g black sesame paste

for the black sesame paste
225 g black sesame seeds
225 ml honey

For the black sesame paste, heat a lidded frying pan with no oil or liquid on the hob over medium heat.
Reserve one tablespoon of black sesame seeds and heat the rest in a hot frying pan. After 1-2 minutes shake the pan thoroughly to agitate the seeds inside.Return the pan to the heater another 30-60 seconds and then shake it again. You have to be careful, as you don't want to burn the seeds. If you can smell a nutty flavor the seeds are ready to use. If not cover the pan again and return to the heat for another 30-60 seconds, then shake and check again.Repeat until the seeds are toasted. 
Remove the pan from the heat and pour the seeds into a bowl. Blend the seeds in a food processor until they start to release their oil. Add the honey and continue to blend until you have a paste. Weigh out 160 g and store the rest in airtight container for another time.
Add the sesame paste to the hot sweetened base mix, whisk well to incorporate, then cool down the mixture and churne. Keep in the freezer until ready to serve. To serve scatter the remaining tablespoon of the sesame seeds over the ice cream.