24.2.15

Xinxim de galinha


"Xinxim de galinha é comida de Oxum, diz Rogério Bastide. A ave veste-se de amarelo dendê, cor preferida da santa vaidosa e cheia de dengo. 
A receita é de D. Maria, e não é a clássica: normalmente não se coloca leite de coco, mas a mestra ensina que com uma xícara dele bem grosso a galinha fica ainda mais saborosa. 
Come-se xinxim de galinha em Os pastores da noite, Dona Flor e seus dois maridos, Tenda dos milagres, Tereza Batista cansada de guerra e o Sumiço da Santa". Do livro A comida Baiana de Jorge Amado.

Testei-a duas vezes para fixar as alterações introduzidas que hoje publico. Em 2011 fotografei para uma publicação um caril de amendoim, igualmente delicioso que acredito ser a origem do xinxim.
Terminando o post e olhando para a foto, apercebo-me que não seria o mesmo sem os amigos Lena Yamada [a cerâmica saíu das suas mãos], Simone e Hugo [livro da Paloma Amado], Sónia [toalha nordestina] e Lia [talheres]. E falando em amigos, esta receita serve oito.

Ingredientes para a marinada
1 kg de galinha ou frango partido e lavado
2 tomates maduros
1/2 xícara de folhas de coentro
1/4 xícara de folhas de hortelã
1 pimentão/pimento vermelho sem sementes
2 cebolas descascada 
3 dentes de alho descascados
1 c. sopa de sumo de limão
1 c. café de sal

Num robot de cozinha ou liquidificador coloque cebola, alho, tomate, hortelã, coentro, pimento, limão e sal. Triture tudo até ficar homogêneo.Transfira para uma tigela e junte o frango, seco préviamente com papel de cozinha.Cubra e leve à geladeira 2 horas.

Ingredientes para o xinxim
3/4 xícara de amendoim torrado
3/4 xícara de castanha de cajú
1 xícara de água [para bater o amendoim e cajú]
1 c. de chá de gengibre ralado
2 folhas de louro
1 c. chá de cominho em pó
2 c. sopa de azeite de dendê
2 a 2 1/2 xícaras de água [para ir acrescentando]
1 xícara de chá de leite de côco grosso
sal


Retire o frango da geladeira 15 minutos antes.
Leve uma panela média com uma colher se sopa de azeite de dendê a lume médio. Quando aquecer doure os pedaços de frango com o tempero por 2 minutos. Adicione o cominho, o gengibre e o louro. Regue o frango com uma xícara de água e cozinhe em lume alto. Ao fim de dez minutos coloque outra xícara de água e deixe cozinhar por 30 minutos. Vigie a cozedura e use a última meia xícara para obter um molho ralo [ irá engrossar no final].

Entretanto triture o amendoim e castanha de cajú com 1 xícara de água e reserve.
Quando faltarem 5 minutos baixe o lume e acrescente a pasta de amendoim, depois o leite de coco e a colher de azeite de dendê. Rectifique os temperos e sirva com arroz branco e farofa* de dendê.

*Para preparar a farofa: aqueça azeite de dendê numa frigideira e junte farinha de mandioca até absorver todo o azeite. Deixe torrar 3 minutos, mexendo sempre.

Notas- na receita original o molho fica demasiado espesso para misturar com os acompanhamentos, por isso ajustei a quantidade de água. A pasta de amendoim é feita com camarão seco na original, que omiti por não apreciar. Reduzi muito o sal.

15.2.15

Espargos com ovos


Um molho de espargos e 269 receitas do Eat your books. 26 kms separam-me dos ingredientes que preciso, o supermercado da esquina só tem básicos. Na verdade evito-o pelos produtos fora de validade e pelos empregados que não respondem ao meu bom dia. Refino a pesquisa por "asparagus and eggs" e obtenho 55 resultados. Sou atraída por 3, cada uma de seu livro: Les Oeufs, A change of apettite e Hearth to table. Aproveito o que tenho e o que mais gosto em cada uma e temos entrada. Simples como esta vida pede. As outras guardo-as para quando voltar a morar ali ao lado do Pomar da Rosa. Onde todos me conhecem e tratam bem. Como uma mercearia de bairro das antigas.


Ingredientes para 4
1 molho de espargos
4 ovos orgânicos/caipiras
2 c.sopa de parmesão ralado no momento
raspa de 1/2 limão
flor de sal [usei sal dos Himalaias]
pimenta

Preparação
Corte as pontas duras dos espargos e leve-os a ferver durante 4 minutos. Retire e reserve.
Escalfe os ovos numa frigideira, enquanto divide os espargos pelos pratos. Coloque um ovo em cima de cada conjunto de espargos e polvilhe cada prato com o parmesão, a raspa de limão, flor de sal e pimenta.

11.2.15

Praha

Castelo de Praga
Goulash, dumplings, trdelnik, muller wine, Pilsneer Urquell, são algumas das comidas e bebidas locais. Além dos croissants e strudels de massa delicada e muito chocolate quente.
Uma cidade bonita com bairros de edifícios bem preservados que escaparam quase incólumes a duas guerras, numa impressionante representação de estilos arquitectónicos: românico, gótico, renascentista, barroco, art noveau, cubismo e rondo-cubismo. O rio Vltava divide a cidade e dinamiza-a com as suas pontes, a mais famosa Charles atravessada diariamente por milhares de pessoas apreciando as suas esculturas, a vista e o comércio. 
Praga não é grande e os pontos de interesse ficam próximos, mas a sua oferta cultural múltipla justifica a estadia por mais dias. Quem opta por alojamento em Nove Mesto ou Stare Mesto consegue deslocar-se a pé até muitas atracções como a Ópera, a ponte Charles, a Old Town Square, o museu Judaico e a Wenceslas Square. Os transportes são eficientes e ficando perto de uma estação de metro rapidamente chegamos a bairros limítrofes. Alguns desses bairros não são atraentes, lembram a época comunista com os seus blocos de apartamentos cinzentos.
Epopeia Eslava de Alfons Mucha no Palácio Veletrzin



























Old Town Square e Narodni Trida























Wencelas Square/vaclavské námesti























Staré Mesto da Torre do Orloj





Malá Strana, Hradcany e Charles Bridge 






























Old tower, Charles Bridge/ Karluv most e Praça de Jan Palach



Mercados de Natal



Relógio Astronómico/Orloj e Stare Mestro



Wencelas Square e Trdelnik [pão doce assado]

Cemitério Judaico e Catedral



Basilica de S. Jorge
Numa primeira abordagem temos a sensação que muitas pessoas falam inglês no comércio, impressão desfeita quando fazemos um pedido mais específico. O povo de uma forma geral não é afável, mas a comida calórica conforta-nos do frio sobretudo as sopas. No ultimo dia do ano as pessoas circulam nas ruas com garrafas de absinto, o que a par da venda de fogos livre torna a passagem do ano literalmente explosiva. O lançamento oficial é só no dia seguinte as 18h.
Castelo de Praga e vitral da catedral de São Vito 
Edificio dançante, Opera e Masarykovo nabr
A melhor cerveja Pilsneer Urquell, Beef Goulash com dumplings e chocolate quente
Borscht e vinho quente com especiarias
Principais atracções por bairros:
Hradcany- Castelo de Praga, Catedral de São Vito, Basilica de São Jorge, Golden Lane, Palácio de Lobowic
Mála Strana-Ponte Charles, John Lennon Wall, Igreja de st Nicholas, Jardim Wallenstein, Franz Kafka museu
Stáre Mesto- Museu Judaico, Casa Municipal, Relogio astronómico, Museu de artes decorativas, Cemitério Judaico, Sinagoga Espanhola.
Nóve Mesto-Wenceslas Square, Edificio Dançante,Memorial dos heróis do terror de Heydrich, Mucha Museu, Palácio Lucerna.
Vinohrady e Vrsovice- Vista panoramica sobre a cidade e Igreja do sagrado coração de Jesus
Zizkov e Karlin-Monumento Nacional, Torre de TV
Holesovice- Palácio Veletrzni [galeria nacional], Jardins Letna
Vysehrad- Citadela

Passamos uma semana na cidade, tempo em que muitos viajantes visitam Praga, Budapeste e Viena. Para nós tempo para absorver a vida local, passear de barco, andar 10 kms por dia, além de visitar todos os pontos de interesse marcados. Um dos meus preferidos, o Veletrzni Palace que alberga a galeria nacional de arte e onde se passa um dia sem darmos por isso. Fica situado no bairro de Holesovice a norte onde não se encontram turistas.
E baseada nesta vivência discordo da analogia desta cidade a Paris. Paris não é apenas bonita, é grandiosa e charmosa.


1.2.15

Salada de pepino, mozzarella e nozes


Em Lisboa preparava-a com um molho de iogurte grego e endro. Não existe endro aqui e o iogurte grego que encontro é falso. Muito doce e com textura cremosa de natas [útil para preparar gelado de fruta sem açúcar].
Renovada com azeite, limão e mozzarella fresca é a salada do momento nesta cozinha [agora] baiana em permanente adaptação. Boa semana!

Ingredientes para 2
1 pepino japonês lavado e sem casca
4 bolas pequenas de mozzarella fresca
1 mão cheia de nozes partidas
1 c. de chá de sementes de sésamo/gergelim pretas 
folhas de manjericão
1 c. de sopa de azeite
1 c. de sobremesa de sumo de limão
flor de sal
pimenta moída

Corte o pepino ao meio. Passe cada metade na mandolina regulada para obter fatias muito finas. Coloque-as na saladeira. Rasgue cada bola de mozzarella e espalhe por cima. Depois as nozes e as folhas de manjericão. Polvilhe com as sementes e tempere misturando bem. Sirva de imediato.
Pode guardar algumas horas no frigorífico sem tempero, coberta com pelicula aderente.