14.2.11

Doce de jaca

14.2.11

A Jaca, jackfruit ou chakka provem da Artocarpus heterophyllus, do grego: pão (artos), fruto (karpos),  distinto (heteron) e folha (phyllus). A Jaqueira é uma árvore de grande porte que produz o maior fruto do mundo. Com origem na India foi levada para o Brasil no séc.XVII pelos portugueses. Dá-se em climas quentes e húmidos, mas precisa de muito espaço para crescer.
A madeira é usada na construção naval, as folhas na alimentação de animais, a resina tem propriedades cicatrizantes, os bagos da planta expectorantes   e investigadores desenvolvem uma pomada à base de jaca para combater queimaduras. A semente torrada ou assada melhora problemas intestinais e pode ser cozinhada como feijão ou  reduzida a farinha para bolos.
O fruto não deve ser cortado mas rasgado, quando se encontra maduro (amarelo esverdeado). 


Sabendo da minha curiosidade sobre o fruto, o Miguel trouxe-me uma jaca com cerca de 6 kg, que rendeu uns 30 bagos.Decidi que seria esta a receita ideal para participar no 5º aniversário do Cinco Quartos de Laranja e porquê? Tem 5 ingredientes, é interessante para um post didáctico, é inusitado entre nós e como se trata de um fruto homenageio a minha amiga Laranjinha, ilustre membro das "mesmas de sempre" que tive a alegria de conhecer através deste blogue ;)
Para fotografar o interior da jaca comecei por cortá-la e só depois a rasguei e arranquei os bagos do núcleo fibroso. O sabor e o aroma intensos desta fruta não deixam ninguém indiferente .
A seguir à casca rija, a jaca apresenta uma camada dura branca que ao ser cortada deita um leite viscoso como cola (amplie a foto abaixo).Segue-se a parte interior fibrosa amarela onde estão os gomos, que se extraem  puxando. Cada um deles esconde uma semente no interior. Depois de preparar a jaca, se não usou luvas, retire a "cola" das mãos esfregando-as com óleo.

Ingredientes (para um frasco de 1 litro)

1 jaca grande com cerca de 30 bagos
1 chávena de açúcar
3 chávenas de água
1 pau de canela
1 pau de cravinho (sem a cabeça)

Preparação

Abra a jaca como indicado acima e retire todos os bagos. Remova a semente do interior de cada um deles.
Num tacho junte o açúcar com a água a canela, o cravinho e ferva em lume brando até obter uma calda fraca. Nesta altura deite os bagos da fruta e coza-os por 5 minutos ou mais um pouco para que o sumo da fruta se misture com a calda, mas sem desfazer os bagos. Apague o lume retire o pau de canela e o cravinho e deite o preparado (fruta e calda) num frasco esterilizado.

*A informação  foi retirada da Revista Natureza e do livro Ingredientes. Segui o modo de preparação de A vitrine do sabor.


21 comentários :

  1. Querida Helena,
    adorei o teu post e a tua homenagem! Sinto-me muito honrada e orgulhosa.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Muito interessante, no eu sabia que esta fruta parece delicioso. Saudações de Espanha.

    ResponderEliminar
  3. Adorei o post. Eu só conhecia a jaca em lata, pensei que por cá não houvesse fresca.
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Confesso que o nome provoca-me alguns anticorpos, mas o post está tão envolvente, que me sinto tentada a provar...
    Perfeito para a ocasião. :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. :)
    há uns anos o meu pai trouxe 2 jacas gigantes! é exactamente como descreves. engraçado como há coisas que nos fazem despertar as memórias. quase que lhes senti o sabor novamente!

    ResponderEliminar
  6. Um post magnifico, não só pela receita mas por toda esse conhecimento e pesquisa que partilhas.Muito bom.

    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Sempre tive curiosidade de conhecer esse fruto!
    Com este teu post dá vontade de procurar para provar!

    bjs

    ResponderEliminar
  8. Acabei de aprender mais umas coisinhas, não conheço esse fruto, nem imaginava o aspecto.
    Gostei bastante da informação que disponibilizaste e achei a escolha perfeita para a ocasião
    Um beijinho e boa semana

    ResponderEliminar
  9. Fantástico, Helena! Nunca provei e desconhecia quase na totalidade as utilizações e especificidades da Jaca. Fiquei, claro, super curiosa. Uma receita mais que adequada para celebrar os cinco anos do Cinco Quartos de Laranja da nossa Laranjinha. :)

    Bj grande*

    ResponderEliminar
  10. Nunca ouvi falar neste fruto mas que tem um aspecto divinal tem... se tivesse ai pertinho ia provar :-D Bjinhos

    ResponderEliminar
  11. Também não conhecia o fruto. Mas adoraria experimentar. O doce parece-me óptimo!
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  12. Deve ficar delicioso... Lembra-me as frutas em calda que a minha mãe faz na quinta.
    Não conhecia o interior desse fruto. Sempre a apreender =)
    Beijinhos grandes

    PS. Dá noticias, please ....

    ResponderEliminar
  13. Olá, querida Helena
    Vc tocou nos meus preferidos... tanto o doce em calda como os bombons... Hum!!! Delícia pura!!!
    Bjs de paz

    ResponderEliminar
  14. Que saudades tinha de ver uma jaca. O primeiro "encontro" que tive com esse fruto foi no Sri Lanka. Vi jacas enormes mesmo! Há jacas por todo o lado. Os habitantes do Sri Lanka vendem-na por todo o lado mas também a temem bastante. Uma jaca caída da árvore em cima da cabeça pode dar direito a morte. Já agora, não sei se os guardaste mas os caroços da jaca podem ser cozidos e depois usados em outras receitas doces ou salgadas. ;)
    beijocas

    ResponderEliminar
  15. Margarida
    Só tinha provado enlatada. O mais proximo que conheci foi a parente bread fruit, embora diferente. Já tinha pensado nisso pois elas chegam aos 30 kg.
    Os caroços estão a secar para fazer farinha.

    ResponderEliminar
  16. Conceição
    De vez em quando aparece no super do ECI.

    ResponderEliminar
  17. Helena
    Jaca??? Só conheço em foto!
    Mas esse seu doce e as fotos seguintes estão o máximo.
    E vc sempre surpreendendo...
    Bj
    Deborah

    www.delicias1001.com.br

    ResponderEliminar
  18. Gostei do blogue! :) Já sou seguidora. Passa no meu
    http://fragmentosdebatom.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  19. Já estou a imaginar o homem a pousar a jaca de 6 kg em cima da bancada he he Já vi jaca mas daquela enlatada que não deve chegar nem aos calcanhares da fresca.
    Olha lá, essa do "mesmas de sempre" era escusada ;)

    ResponderEliminar
  20. Ive Resende25/02/11, 21:43

    Olá Helena. Sou brasileira e sempre passeio pelo teu blog. ADORO jaca! É uma das minhas frutas prediletas e por aqui é bastante comum de encontrar nos meses de janeiro e fevereiro. Saí de férias e tive a oportunidade de comer muita jaca e este teu postt me fez morrer de saudade. Vou ver se encontro na feira neste domingo. Desejo bons doces de jaca pra vc, :).

    ResponderEliminar
  21. Oi. Helena! Descobri seu blog e estou adorando! Sou brasileira e absolutamente louca por jaca! Já andei bons pedaços de caminho levando uma jaca nos braços pra casa. E nem me incomodo com o trabalhão que dá pra partir e se livrar do visgo depois. É tão incrivelmente delicioso que tudo vale a pena! Não sei se você sabe. mas tem dois tipos de jaca aqui: a mole e a dura. Essa que você usou é dura, dá pra morder os bagos. Já a jaca mole ou você engole o bago inteiro ou tem de ir rasgando em pedacinhos, é muito fibrosa e mole, não dá pra mastigar. Mas ambas são deliciosas, perfumadas, docinhas... :)
    Tomara que vocês encontrem jacas com mais frequência! Beijo!

    ResponderEliminar