15.2.12

Lombo assado

15.2.12
Os assados para mim não têm estação e se o tempo frio convida ao forno, no calor preparo-os à noite e ligo-o de manhã cedo. São muitas as razões que me levam a repeti-los: depois da preparação inicial livramo-nos da cozinha e no final resta-nos um tabuleiro sujo, além de que as sobras são boas para empadão, sandwiches com alface e tomate e outras preparações saborosas e quase sempre servem mais de uma refeição. Basta um termómetro (mesmo velhinho como o meu)  e alguma vigilância dividida entre a família, até atingir a temperatura recomendada e estará pronto.
Viciei-me neles quando os filhos eram crianças , queria que o tempo diminuto que passava em casa lhes pertencesse.E foi na companhia deste prato versátil e reconfortante que os apresentei a cogumelos, cebolas, tomates, abóbora e castanhas assados inteiros, suprimindo batatas, porque o gosto também se educa.
Hoje apresento uma das receitas que costumo fazer, é antiga e a técnica aprendi-a num livro do Cordon Bleu. Depois do corte e recheio da carne prossigo com o que houver em stock. A maior parte das vezes sai num tabuleiro grande com os legumes directo para a mesa, neste caso assou só, triturei o molho e acompanhamos com arroz e salada.

Ingredientes
1 lombo de porco
dentes de alhos a gosto
um ramo de manjericão, ou de coentros ou algumas folhas de sálvia
legumes variados e cortados grosseiramente: cebola, pimento, alho francês, tomate, dentes de alho
sal
1 colher de sopa de mostarda
pimenta moída 
azeite
vinho branco ou vermute
piripiri

Preparação
Faça 2 cortes (profundos) no lombo longitudinalmente. Preencha um deles com as ervas aromáticas  e o outro com alhos descascados. Com fio de cozinha ate bem a carne para fechar e tempere com sal e pimenta, verta o azeite e o vinho por cima e deixe 8h no frigorífico.
Ligue o forno, temperatura 180º C.Espalhe a mostarda na carne, distribua os legumes que tiver disponíveis no tabuleiro e espete o termómetro na carne. Leve ao forno, vá vigiando e regando ocasionalmente, quando o termómetro atingir os 70ºC desligue e retire o tabuleiro. Corte e remova o fio, triture os legumes e o molho(opcional) e fatie a carne.

Outras experiências bem sucedidas- Troque o recheio dos cortes por salvia e alperces embebidos em vinho branco.
A carne pode assar sem os legumes, certifique-se apenas se tem molho suficiente, acrescentando água ou vinho.

17 comentários :

  1. Como habitualmente, as tuas sugestões são uma tentação para mim.
    Obrigada (não tenho termómetro e cada vez mais estou a pensar que se calhar deveria)
    Espero que tudo esteja bem por aí (viste como ficou o teu frango (no meu blog)?

    ResponderEliminar
  2. Sou apreciadora de um assado numa altura qualquer, ás vezes até no Verão , porque apetece.
    Também costumo fazer bem cedo pois tenho quem goste do lombo frio em fatias e quem goste dele quentinho.Assim satisfaço todos, para além que não tenho de me preocupar muito com as horas do jantar pois já está feito.O facto de sujar pouca loiça também é um factor positivo.
    Enfim....o teu lombo ficou uma delicia de se ver e com certeza de se comer!

    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  3. Helena, pertenço ao grupo das amantes de assados. Além disso acho que nada bate o cheirinho de um belo assado pela casa :)
    O teu lombo parece ter ficado bem suculento como se quer uma carne deste género.
    Um aparte agora: que invejaaaaaaaaaa... que prato lindoooooo...fiquei a babar por ele :P

    ResponderEliminar
  4. Helena o forno cá em casa também não tem estação do ano :)
    O teu lombo tem um aspecto divinal.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Helena,
    Cá por casa os assados são o prato de eleição de Domingo. Como sobra sempre, serve depois para o almoço ou jantar de segunda e para outras invenções que ocorram. Esse lombo está com um aspecto apetitosissimo. Não conhecia esse método dos cortes para o tempero. Hei-de-experimentar. Só não trituro os molhos porque o D. gosta de encontrar a cebola e os legumes assados na travessa.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Helena, onde consegui o termómetro? Não encontor à venda.

    ResponderEliminar
  7. Alda
    Veio da Alemanha no século passado :)
    Se fizer uma busca pela net encontra, hoje em dia há digitais.
    Encontrei este dos antigos na página da Silampos http://www.silampos.pt/catalogo/detalhes_produto.php?bt=D&cat=820&tp=Z55&id=884&sessao=1

    ResponderEliminar
  8. Os assados são de facto muito práticos. Um dos meus preferidos é o lombo de porco com ameixas a preencher os cortes :)
    Por falar nisso, já não faço lombo assado há algum tempo, há que mudar isso!

    ResponderEliminar
  9. Este lombo deve ter ficado delicioso.
    bjs

    ResponderEliminar
  10. Um lombo bem simpático que me sorriu. Bem especial essa receita. E adorei o prato da foto, lindo!
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  11. Ora aqui está uma boa refeição. Adoro assados tb! As tuas imagens ficaram lindas.. kiss

    ResponderEliminar
  12. Pergunta (talvez parva???): o termómetro fica espetado na carne dentro do forno? aguenta a temperatura? ou vai-se espetando ao longo da cozedura para ver a temperatura?

    ResponderEliminar
  13. Eu partilho do mesmo gosto.Adoro fazer comida no forno.

    Adorei esse lombo.

    Bjks

    ResponderEliminar
  14. Maria
    Parvoíce é não procurar aquilo que não sabemos.
    O termómetro é estanque à temperatura do forno. Espeta-se na carne no ínicio e só se retira no final. E indica sempre a temperatura interna do alimento.

    ResponderEliminar
  15. Obrigada Helena. Vou, então, tratar de encontrar um. Uma das minhas dificuldades na preparação de peças de carne no forno é encontrar o ponto certo de cozedura, esta vai ser uma ferramenta muito útil.

    ResponderEliminar
  16. Comida de forno é conforto, é preguiça e é perfume bom pela casa: é tudo. :))
    E é como dizes: abençoado termómetro, tb não dispenso o meu.
    Fico lindo! Pena que cá em casa o Ricardo torça o nariz a lombo de porco.
    Bjs.

    ResponderEliminar