Backstage

Fui dona de uma cozinha aos 23 anos e apesar de "pro" em sobremesas, nada mais sabia preparar.
No início passava horas a elaborar uma refeição, seguindo rigorosamente as receitas de livros , mas sempre elogiada no final. 

Desde cedo partilhei a cozinha com o Tiago, eu no fogão e ele no seu armário roubado aos tachos, com um volante improvisado de uma tampa. O crescimento dos filhos determinou os módulos de aprendizagem. Nessa época especializei-me em sopas e dominei a técnica do iogurte como uma verdadeira búlgara.
Certo dia o pedido inevitável que despertou o Lebovitz que havia em mim: “mamã compa um jiado!” A era glaciar começou e até hoje não vivo sem sorveteira.
Mais tarde  veio a pratica dos biscoitos e bolachas aí sim com um ajudante a sério, transformei-me numa Martha Stewart.
Com a chegada do insaciável André, descobri um mundo novo de ingredientes. 
Dos felizes e saudosos  tempos  da cozinha a seis mãos, guardo livros com impressões digitais mínimas e  gostos adquiridos que saem sob pedidos.
Hoje o André continua no seu cargo, destituiu o Tiago que já cozinha noutra freguesia, mas sei que vem cá buscar as preferidas e fingindo nada saber vou publicando para ele...
A frescura dos alimentos, a curiosidade, a fotografia, o prazer de conviver, a degustação e a decoração constituem a motivação para cozinhar.
Sempre em demanda de novos sabores, gosto de receitas simples, mas não me demovem os preparativos longos e os muitos passos das mais complicadas.Não resisto a desafios e quando tropeço em algo complicado e interessante, sei de imediato  que vou concretizá-lo. Mas não arrisco logo, pesquiso, imagino as dificuldades, resolvo tudo mentalmente, com receio do fracasso ou pela  satisfação do sucesso.
Continuo a  seguir  a preceito os pratos de chefs, acho pretensioso não o fazer, mas também experimento e crio as minhas receitas se é que as posso chamar assim.
O meu pai adepto da alimentação natural foi a pessoa mais influente na minha educação alimentar.
As prioridades desta cozinha vão para os produtos de qualidade, naturais e biológicos, os vegetais e o peixe. Não perco tempo a fazer bolos, compotas ou sumos, com fruta que não comeria, nem uso vinho em comida que não sirva para beber. 
As preferências-cozinhas do mundo, em especial mediterrânica, médio-oriente e de fusão.

Natural de Lisboa onde sempre  vivi , acalento o sonho de viver no campo , cultivar uma horta biológica e fotografar os meus pratos na mesa do jardim, à sombra dum freixo.
Helena
2010/08/01


A 2 de Julho de 2011 mudei para São Paulo, uma cidade com tantos habitantes como Portugal. Após 3 meses fixei-me numa zona verde a alguns quilómetros da cidade.Em breve plantarei flores no meu pequeno jardim :)
A 28 de Janeiro de 2013 quis o destino que me fixasse num novo bairro aprazível e com boa vizinhança, onde gostaria de viver tranquilamente durante algum tempo :)
A 15 de Janeiro de 2014 mudei para Salvador da Bahia e concretizei assim mais um sonho: morar na praia.